Como Utilizar Planeamento “RACE” na Sua Estratégia de Conteúdo

O planeamento designado por “RACE Planning Framework” foi desenvolvido pelo Smart Insights, uma empresa que apercebeu-se que a maioria das empresas que estão a fazer marketing digital não têm uma estratégia pré-definida. Como pode utilizá-la quando está a implementar a sua estratégia de marketing do conteúdo? Veja o nosso infográfico e veja as dicas abaixo.

A Estrutura do RACE (Race Framework) divide o processo de marketing digital e 5 fases fundamentais:

Planear (Plan)

Esta fase de planeamento representa o “P” silencioso no “(P) Race”. Esta inclui a 1ª e 2ª etapa e alguns pontos da 3ª etapa do Ciclo de Vida do Marketing de Conteúdo, sendo estas:

  • Encontrar o seu propósito, estabelecer metas e criar a sua declaração de missão do marketing de conteúdo;
  • Compreender a sua audiência e cria personas (personagens) de clientes;
  • Mapear a jornada do seu cliente e compreender o funil de vendas.

Alcançar (Reach)

Alcançar em inglês (Reach) representa o “R” da palavra “RACE” e sobrepõe-se à etapa de Descoberta do funil de vendas do marketing de conteúdo. Esta etapa envolve:

  • Maximizar o seu alcance e aumentar a consciencialização sobre os vários pontos de contatos próprios ou pagos nas redes sociais e media;
  • Direccionar trânsito para o seu website, páginas de destino específicas ou páginas de redes sociais;
  • Utilizar campanhas de inbound;
  • Rever a sua utilização actual das redes sociais e procurar oportunidades para melhoramento;
  • Implementar o marketing de conteúdo sempre activo (Always on) através de pesquisa paga e redes sociais;
  • Definir objetivos para as visitas VQVC (volume, qualidade, valor, custo) ao seu website.

O que são Objetivos VQVC?

Ao planear a fase de Alcance da sua estratégia de conteúdo, as suas medidas de VQVC se referem às estatísticas do website que obtém do Google Analytics, incluindo:

Volume: Visitas únicas, visitas e visualizações de páginas;

Qualidade: Taxas de conversão, taxas de rejeição (bounce) e duração;

Valor: Valor do objetivo e /ou receita por visita e receita/ lucro geral para websites transaccionais;

Custos: Inclui publicidade e anúncios do Google e custos do produto.

Agir (Act)

Agir em inglês (Act) representa o “A” da palavra “RACE” (abreviação de interagir) e alinha-se com a segunda etapa do funil do marketing de conteúdo: Converter. Nesta fase, deve de:

  • Planear em como vai convencer os potenciais clientes a darem o próximo passo na jornada do cliente;
  • Desenvolver a sua estratégia do marketing de conteúdo, prestar muita atenção à jornada do seu cliente e às personas de clientes;
  • Agendar tudo em um calendário de conteúdo;
  • Criar seus recursos de conteúdo e vídeo.

Converter (Convert)

Converter em inglês (Convert) representa o “C” da palavra “RACE” – a fase que coincide com a 3ª etapa do funil do marketing de conteúdo: Fechar. Aqui vai ter que:

  • Focar em levar o seu público a dar o passo final: comprar o seu produto e/ou serviço;
  • Automatizar o seu marketing para que segmente este potenciais clientes com conteúdo que tenham relevância para eles nessa fase;
  • Fazer remarketing para esses potenciais através de publicidade e anúncios no Google, como também nas suas redes sociais;
  • Verificar como as suas comunicações estão a gerar vendas (pesquisa, email, redes sociais e SMS);
  • Criar um Plano de “Conversion Rate Optimisation” (CRO)- Otimização de Taxa de Conversão.

O que é o CRO?

De acordo com Crazy Egg, o CRO “é um processo pelo qual a empresa aumenta a percentagem de visitantes do website que se convertem às ofertas disponíveis”. Estratégias incluem chamadas de ação, SEO, melhora a usabilidade do seu website e muito mais. Leia aqui o seu artigo para mais informação.

Envolver (Engage)

A fase final do “RACE Planning Framework” é Envolver, que se interliga com a fase atrativa e retenção do funil do marketing de conteúdo. Alguns dos objetivos e estratégias incluem:

  • Desenvolver ligações e relacionamentos reais com os seus compradores, utilizando conteúdo personalizado no seu website, nas suas newsletters, redes sociais e nas interações de contato directo;
  • Construir advocacia e recomendações por meio de referência mais clássica: marketing de boca a boca;
  • Criar um plano de relacionamento com o cliente que utilize email e outros canais de comunicação, de modo a manter sempre a porta aberta entre a sua marca e clientes;
  • Integração de novos clientes a uma série de emails personalizados que são accionados automaticamente por um evento ou pela interação dos potenciais com conteúdo otimizado;
  • Rever a fidelização do cliente utilizando análise de RFM para as interações e vendas.

O que são Análises de RFM (RFM Analysis)

De acordo com Putler, RFM significa Recência, Frequência, Monetária. É um modelo de marketing baseado em comportamento que agrupa os clientes de acordo com o histórico de transações, permitindo que que personalize suas mensagens e ajudá-lo a determinar quem tem a mior probabilidade de responder às promoções. Saiba mais ao aceder ao aqui ao website de Putlerhttps://www.putler.com/rfm-analysis/

Para mais informações em como construir uma estratégia de marketing de conteúdo para o seu negócio, clique no link em baixo. Mais sobre estes whitepapers foram publicados no no nosso blog, por isso esteja atento para mais detalhes 😉 .

By | 2020-01-14T10:41:10+00:00 Jan 13th, 2020|